Fórum Geografia Agrária 2013.1.1.

AVISO: Os comentários postados devem ser originais e com base em leituras analíticas sobre o livro e o documentário abaixo inclusos. Caso sejam identificados plágios, o comentário será ANULADO. Portanto, postem comentários ORIGINAIS.

 

Com base nas leituras realizadas dos capítulos O Sentido da Colonização; Povoamento; Povoamento do Interior; Correntes de Povoamento, contidos no livro  Formação do Brasil Contemporâneo (Clique aqui para baixar o arquivo contendo os capítulos do livro), de autoria de Caio Prado Júnior, identifique e analise os elementos estruturantes da territorialização de capitais no Brasil correlacionando o discurso do autor com o documentário O Povo Brasileiro, que fala sobre a obra de Darcy Ribeiro, a fim de identificar traços que potencializam uma reflexão e compreensão das evoluções política, econômica e socioterritorial da nação brasileira.

http://www.estadao.com.br/fotos/mota2.jpg

Observações:

1. Realize a leitura do texto e assista ao documentário (abaixo);

2. Analise os elementos centrais contidos no texto e também no documentário (abaixo).

3. Produza um texto, o salve em seu próprio computador e após isso o copie, cole postando no fórum. Recomendamos que só poste a mensagem após salvar a mesma no computador, como uma cópia.

 

Ao postar a mensagem no fórum insira nos campos: Nome: Nome completo. Assunto: turma/turno (vespertina ou noturna) e o texto em Comentário.

 
Fonte da imagem: Estadão (2007).
 
ATENÇÃO: A atividade estará disponível até o dia 15 de julho de 2013.

Tópico: Fórum Geografia Agrária 2013.1.1.

Data: 29/07/2013

De: jailton elias da silva

Assunto: Vídeo: O povo Brasileiro/ livro: Formação do Brasil contemporâneo.

Darcy Ribeiro mostra diversas informações sobre a variedade étnica e cultural que existe no brasil. Como também relata os fatores que proporcionaram esses processos de povoamento e distribuição dos primeiros habitantes do brasil. Como também explica essa miscigenação que existe no brasil. Com base na obra o povo brasileiro, de Darcy Ribeiro, foi possível observar que com a chegada dos portugueses ao lugar que depois viria a ser o Brasil, já existiam populações. O livro relata que essas, eram índios de fala Tupi, que com o aumento da tribo se dividiram, fazendo dois povos que começavam a se diferenciar e se hostilizar.
Segundo o autor os portugueses eram agressivos, além disso, traziam muitas infecções mortais aos índios, escravizando-lhes, incitavam disputas por terras, matas e riquezas.
O autor Caio Prado diz que se analisem os elementos da vida brasileira contemporânea; “elementos” no seu sentido amplo, geográfico, econômico, social , politico. O passado, aquele passado colonial, ainda está bem saliente; em parte modificado, é certo, mais presente em traços que não se deixam iludir. Observando-se o Brasil de hoje, o que salta à vista é um organismo em franca e ativa transformação e que não se sedimentou ainda em linhas definidas; que não “tomou forma”. E verdade que em alguns setores aquela transformação já é profunda e é diante de elementos própria e positivamente novos que nos encontramos. Mas isto, apesar de todo caso, atrás daquelas transformações que as vezes nos podem iludir, sente-se a parecença de uma realidade já muito antiga que ata nos admira de ai achar que é senão aquele passado colonial.

Data: 17/07/2013

De: Esly Henrique A. da Silva

Assunto: Vídeo: O povo Brasileiro/ livro: Formação do Brasil contemporâneo

O autor Prado Júnior, na primeira parte do texto apresenta as características principais que favoreceram a ocupação do litoral brasileiro no período colônia.
Um aspecto a ser lembrado é que o povoamento da região se deu pelas terras férteis da mesma. Quanto ao processo de povoamento do Brasil esse daí iniciou com lentidão e já bem tarde, devido aos aspectos naturais que eram favorecidos as populações e postos em primeiro lugar. E os índios eram acossados a migrarem para o coração do continente. No que diz respeito ao povoamento no interior do Brasil, esse se deu no período colonial referente a dois fatores: a mineração e a agricultura. O interior brasileiro passou contemplar grandes cidades se formarem e consequentemente o avanço do homem no seu interior.
Uma das grandes cidades que se destaca neste âmbito é São Paulo, devido à forte convivência com a mineração.
Quanto à região nordeste é notório uma grande dispersão da população no que diz respeito às secas que duram muito tempo. Mas o povoamento se deu as margens dos rios e cresceram cada vez mais associada a grande oportunidade para a agricultura e criação de gado.
O processo de povoamento do Brasil vai ter um maior efeito partindo de Minas Gerais onde a população que vivia da mineração se viu forçado a abandonar a região em busca de novas alternativas de sobrevivência. Contudo, nem toda a população abandonou essa região o que favoreceu para um melhor dinamismo na distribuição da população na região e no país.
Fazendo uma análise geral do que foi apresentado no texto de Padro Júnior e no documentário de Darcy Ribeiro, vê-se que a população brasileira é como se fosse dois rios que se juntam no mesmo lugar, na diversidade de culturas, povos raças e línguas. Na relação do homem com a natureza e consigo mesmo.
Um ponto chave que me chamou a atenção foi à questão do povo estrangeiro que vem armar sua tenda aqui no Brasil, gerando muitas vezes conflitos com a população nativa deste país. Fator que causa certo favoritismo para aqueles que chegam de longe. (morar em áreas privilegiadas, educação de qualidade, etc.) Enquanto os nativos são considerados ignorantes e anti-sociais. Na verdade nossa realidade não mudou muita coisa. Vemos aí um Brasil totalmente desorganizado, onde poucos concentram o maior número de riquezas e a maioria da população mendigando um pedaço de pão! Gerando assim a desigualdade social.
Onde está a sociedade justa e igualitária?


Data: 16/07/2013

De: Luciano Henrique 4º período noturno

Assunto: Comentário sobre texto/vídeo

O livro fala sobre a formação do povo brasileiro, tanto nas questões, sociais, quanto cultural e étnica. Demostra de uma forma explícita que a finalidade da colonização inicialmente, era simplesmente de exploração de bens, que seriam comercializados nas metrópoles. Antes da chegada dos europeus, que vieram impulsionados pela expansão da corrida marítima e pela igreja que tinha o objetivo de expandir o cristianismo. A partir dessa chegada os índios em sua maioria começaram a aprender uma nova cultura e uma nova religião, mais tarde com a chegada dos Negros e o contato dos mesmos com os índios e brancos europeus, deu origem ao mamelucos, caboclos, pardos e mulatos, todos resultado da miscigenação racial dos que aqui viviam, além disso com a chegada dos negros, também foi apresentada uma nova cultura e uma nova religião.

O vídeo serve para explicar a mistura de raças do povo brasileiro, Darcy Ribeiro mostra que ela foi sustentada por quatro pilares, são eles: as raças que formaram o nosso povo, as dimensões que essa mistura tomou no Brasil, as condições ambientais em que ela ocorreu, e os objetivos de vida e produção assumidos por cada uma dessas raças. A esses pilares junta-se três fatores: a ecologia, a economia e a imigração. Ele sustenta que somos muito mais marcados hoje pelas nossas semelhanças do que pelas diferenças.Surgia assim no Brasil uma estrutura social totalmente ainda não conhecida, na qual economia era baseada na escravidão e no mercantilismo, que se constituiu pela "eliminação" de qualquer identidade étnica diferente da do conquistador através do etnocídio e do genocídio, os quais eram defendidos pela igreja católica.

Data: 16/07/2013

De: testando

Assunto: teste

Postei o meu e não está aparecendo.

Data: 16/07/2013

De: Luciano Henrique

Assunto: Re:teste

O meu também parceiro.

Data: 16/07/2013

De: SAULO SENA DE SOUZA

Assunto: 4º período noturno


O material estudado , relata a historia de formação do povo brasileiro .Enfocando as transformações culturais e características , econômicas e culturais . Abordando a chegada dos portugueses ao Brasil , que por sua vez , teve por finalidade explorar os índios utilizando de trocas de mercadorias , extraindo assim as riquezas naturais de seu território .Ao tentarem escravizar os indígenas se deram conta de que os mesmos não teriam muita serventia , pelo fato de serem nativos e consequentemente não precisarem se adequar ao regime escravo. Devido sua localidade geográfica e pelo fato de não dependerem dos portugueses para sua sobrevivência ,pois , dominavam a caça e a pesca .Posteriormente , com a chegada dos negros africanos ao Brasil houve beneficiamento da parte dos portugueses , pelo o fato de os negros precisarem dos portugueses para sobreviver .
As transformações e peculiaridades foram absolvidas dos principais povos (Europeus ,povos nativos e Negros africanos )
A cultura de cada povo contribuiu para a formação da cultura brasileira surgindo assim a miscigenação étnica do Brasil.
Os pontos principais do assunto abordado são,a colonização brasileira ,a miscigenação do povo e como se fundamentou a ocupação do território brasileiro .

Data: 16/07/2013

De: Ângelo César Ramos (4º Período Noturno)

Assunto: Documentário / Texto, comentário

O documentário e o texto abordam a a origem do povo brasileiro, tendo sido originado através da miscigenação de culturas, sendo estas unificadas na junção de índios, negros e brancos, resultando na raça predominante do Brasil atual.
Também é mostrada a rotina dos índios, bem como seu modo de vida e de produção, suas tradições e crenças e a organização de tarefas nas tribos. Através da colonização, Portugal se beneficiou com as riquezas existentes no Brasil, passando a explorá-la de forma intensa, usando os índios como mão de obra para o trabalho pesado, onde estes eram escravizados em troca de objetos sem valor algum. Também é observada a questão econômica, e a imigração, que foi originada pelos africanos, quando foram trazidos do seu país de origem, para ser escravizado no Brasil.

Data: 16/07/2013

De: SAULO SENA DE SOUZA

Assunto: Re:Documentário / Texto, comentário


O material estudado , relata a historia de formação do povo brasileiro .Enfocando as transformações culturais e características , econômicas e culturais . Abordando a chegada dos portugueses ao Brasil , que por sua vez , teve por finalidade explorar os índios utilizando de trocas de mercadorias , extraindo assim as riquezas naturais de seu território .Ao tentarem escravizar os indígenas se deram conta de que os mesmos não teriam muita serventia , pelo fato de serem nativos e consequentemente não precisarem se adequar ao regime escravo. Devido sua localidade geográfica e pelo fato de não dependerem dos portugueses para sua sobrevivência ,pois , dominavam a caça e a pesca .Posteriormente , com a chegada dos negros africanos ao Brasil houve beneficiamento da parte dos portugueses , pelo o fato de os negros precisarem dos portugueses para sobreviver .
As transformações e peculiaridades foram absolvidas dos principais povos (Europeus ,povos nativos e Negros africanos )
A cultura de cada povo contribuiu para a formação da cultura brasileira surgindo assim a miscigenação étnica do Brasil.
Os pontos principais do assunto abordado são,a colonização brasileira ,a miscigenação do povo e como se fundamentou a ocupação do território brasileiro .

Data: 16/07/2013

De: Reginaldo Lessa de Oliveira Filho

Assunto: Documentário e texto, comentário

O documentário mostra a importância de outras culturas na formação do povo brasileiro e de sua própria cultura. Os índios, primeiros habitantes dessa terra viviam principalmente da caça e do cultivo; desenvolvendo assim instrumentos para o auxilio da caça ( arcos, flechas e lanças). Os portugueses com a descoberta do Brasil e de suas riquezas explorando cada vez mais dessa terra tão rica, extraindo o pau-brasil entre outros e se aproveitando do índio usando-o como mão-de-obra barata tendo em vista que eles em troca do trabalho os pagavam com coisas inúteis de certa forma os escravizando; trazendo outras doenças , colonizando e também dando inicio ao processo de miscigenação do país.
Os africanos trazidos para o país para serem escravizados pelos portugueses também foram muito importante para o processo de transformação cultural e religiosa do Brasil, assim como os índios e portugueses. A grande riqueza cultural do nosso país é dada principalmente por essa grande miscigenação, tantas outras culturas e religiões foram de suma importância para a criação da nossa própria cultura.
O livro de Caio Prado também aborda esses processos que deram origem na formação do Brasil, analisando a colonização no sentido social e econômico da época. O povoamento dado de maneira mais intensa no litoral para facilitar o transporte de mercadorias para Europa, a regionalização e as diferencias culturais de cada uma delas, são outros elementos abordados.

Data: 16/07/2013

De: Uberlan Pereira de Araújo

Assunto: (Vespertino) Vídeo: O povo Brasileiro de Darcy Ribeiro

O vídeo relata da diversidade das culturas e das misturas de raças a partir da colonização, através da colonização como a povoamento foi executada com a chegada dos escravos negros, portugueses e dos índios que aqui já existiam. Cada um com seus costumes, religiões e culturas distintas. Ribeiro explicar no documentário como foi esse processo de miscigenação com a chegada dos portugueses na colonização do Brasil. Como os índios viviam com a sua cultura de subsistência, pois tudo que eles plantavam era apenas para a sua necessidade, e a sua divisão de trabalho por sexo e idade. Mas com a chegada dos portugueses essa cultura começou a mudar, pois os portugueses começaram explorar suas riquezas e sua força de trabalho em troca de objetos sem valor. Como os índios não suportaram esse trabalho escravo, foram trazidos os negros africanos para inicialmente trabalhar na exploração do Pau-Brasil, os negros que também contribui bastante para esse processo de miscigenação.

Data: 15/07/2013

De: Clay William de Almeida Neto

Assunto: (Noturno) Documentario ( Darcy) / Livro Formação do Brasil Contemporâneo

O Documentário mostra a historia da formação do povo brasileiro, abordando a formação cultural e étnica, Trata da chegada dos Portugueses no Brasil, suas embarcações com a finalidade de escravizar e explorar o Brasil, à Exploração dos recursos naturais, e dos Índios que já abitavam esse território, os índios tinham seus próprios meio de sobrevivência e bem organizados, os homens cuidavam da caça, pesca (Alimentos), dos instrumentos de caça, (Lanças, arcos, flechas), as mulheres cuidavam da parte doméstica e cuidavam das crianças. Os Índios foram poucos produtivos para os portugueses. Mais com a chegada dos negros no Brasil, os portugueses se beneficiaram, pois os negros eram mais fortes, os negros foram escravizados.
Com isso começou a formação do povo brasileiro, com uma mescla dessas diferentes raças, fazendo surgir assim diferentes culturas e hábitos.
O Livro, Formação do Brasil Contemporâneo, Aborda a colonização no litoral brasileiro, a organização e o povoamento nessas regiões, e um fator importante foi à questão da exploração dos recursos naturais, provocando uma expansão maior dos povoamentos, em busca das riquezas minerais. Trata também da agricultura, relacionada ao povoamento no interior do Brasil. Aborda de um modo geral os deslocamentos e as regiões ocupadas de modo irregular. Vários fatores determinaram para uma dispersão do povoamento, um deles é a extensão da costa. Com objetivo de dividir o território em capitanias. Com relação à distribuição territorial da colônia no livro mostra, uma distribuição muito irregular, Núcleos apenas, alguns bastantes densos, mas separados uns dos outros por largos vácuos de povoamento ralo. Esses deslocamentos acabaram provocando a mistura de diferentes povos e consequentemente dar inicio a uma grande variedade de culturas.
O Documentário e o Livro tratam da formação da Cultura brasileira e também da formação social e econômica do Brasil, mostra o papel de cada um dos responsáveis (Grandes Pilares Étnicos), e os processos que formaram esse grande desenvolvimento no Brasil.

Data: 15/07/2013

De: Wevillyn Silva Soares, 4º período

Assunto: Comentários Vídeo/Texto

O vídeo mostra a história do povo brasileiro, um povo novo, resultado da fusão de vários povos do mundo. É falado que o nome "Brasil" já existia antes mesmo da descoberta do país, e que alguns navegadores já conheciam esse nome. Detalha cada uma das três matrizes que deram origem origem ao povo brasileiro. Fala sobre a matriz Tupi, dizendo que os povos indígenas eram classificados pela língua que falavam. Conta sobre a diversidade dos Tupis, mostrando sua trajetória pelo Brasil. Também conta sobre como se organizavem: em aldeias, o chefe não mandava nos outros índios, ensina, passa adiante sua sabedoria, aconselha. A divisão de tarefas é feita desde que nasciam. Não era admitido a corvadia. Mesmo os grupos indígenas sendo tão diversificados em suas próprias linguagens e origens, eles tinham semelhanças, como o fato de cada um ter sua própria casa, sua roça, a terraa é de todos em comum, assim como o conhecimento.
Depois é falado sobre os povos portugueses, que eram povos pescadores ou navegantes, fato que os fez uma potência na época, pois era o meio de explorar e expandir o território. Portugal é o país com as fronteiras mais antigas da Europa. Além disso, foi o principal povo colonizador do brasil, trazendo sua religião, seus costumes e crenças.
Alguns povos africanas vieram ao Brasil tinham culturas diferentes, costumes diferentes, religiões diferentes. Eles já produziam cerãmica, ferro, já praticavam agricultura e dominavam algumas plantas. Criavam gado, e bem antes da chegada dos europeus já se organizavam em Estado, conheciam a moeda e a escravidão.
Darcy Ribeiro fala que "a cultura brasileira é uma cultura de retalhos". O Brasil que conhecemos atualmente é resultado de uma fusão de povos, costumes, diferentes crenças. A diversidade cultural e etnica é uma característica que ddifere o Brasil dos outros países.
No livro já nos fala sobre o processo da formação social, econômica e política do Brasil, desde a colonização brasileira, trazendo uma tragetória dessam época passando por todos os preparatórios da emancipação. Também fala das matrizes, falando sobre características sociais e econômicas de cada uma delas.

Data: 15/07/2013

De: Álvaro Augusto das Montanhas Farias

Assunto: Comentário sobre o vídeo e texto.

O Brasil caracterizado pela sua diversidade étnica, sustentado por três grandes pilares que compuseram o nosso povo, somados, resultaram junto com as condições ambientais em que essa miscigenação ocorreu na nossa atual configuração da população brasileira. Marcado também pela disparidade apresentada entre os lusos, classe que chegou dominando, com sua ideologia sustentada pela igreja, expulsão e controle dos indígenas que ali já se encontravam. Os confrontos são marcas da história do Brasil, os choques ideológicos ocorriam com frequência entre os colonos e índios, os colonos caracterizados pela sua ganância em acumular e levar cada vez mais coisas que encontravam na colônia, no inicio o transporte em grande escala de pau-brasil e por sua vez os índios eram considerados improdutivos e fúteis. Os jesuítas estabeleceram inúmeras missões, a fim de catequizar os índios que ali se encontravam com essas missões bancadas pela igreja a população indígena terminou dizimada, cada vez menor, pelas doenças trazidas pelos homens brancos, essas missões também iam a buscas de riquezas, sustentando as trocas mercantis entre o pau-brasil da colônia e as bugigangas da coroa. A escravização indígena aumentou cada vez mais no período das capitanias hereditárias, nessa época já não estava tão fácil dos acordos acontecerem, o objetivo era sempre o mesmo, dividir o espaço e explorar cada vez mais a nova terra. Com o número crescente de portugueses no Brasil, surgiam também cada vez mais os novos brasileiros, que nem eram índios e nem portugueses, gerando uma crise de identidade, pois o índio, mesmo se misturando com o homem branco nunca perde os seus traços culturais e a sua identidade. O negro por sua vez teve papel um pouco passivo na história da miscigenação do povo brasileiro, mas não menos importante que os demais, trazidos do continente africano já como escravos os negros foram importantes disseminadores da língua portuguesa na nova terra, língua portuguesa essa aprendida com os capatazes. No que diz respeito ao livro, a colonização é tratada, vista e aconteceu de diferentes modos em cada região do país, os caracteres ambientais e econômicos são altamente determinantes. O Tratado de Tordesilhas possibilitou cada vez mais a exploração do país, dada as circunstancias do tamanho do território brasileiro, o povoamento se deu no sentido do litoral ao interior do país, algumas atividades acontecidas nesses interiores aumentaram cada vez mais o fluxo de pessoas se deslocando, no intuito de explorar e tirar vantagens econômicas dos ciclos que aconteciam no Brasil, como foi o caso do ouro em Minas Gerais, as atividades agropecuárias no eixo centro-sul do país.

Data: 15/07/2013

De: camila maria da silva

Assunto: video e texto licenciatura diurno

o documentario: aborda a mistura de raças do povo brasileiro e todo o processo que se deu essa misigenaçao. o que influenciou essa mistura foram as matrizes,as condiçoes ambientais os objetivos de vida a economia e o modo de produçao de cada uma delas.e foi a partir dai e que o brasil se estruturou socilamente o documentario explica que o brasil tinha uma economia escravista e mercantilista mas para que tudo isso ocorrece aconteceram conflitos inicialmente o video aborda os conflitos entre colonos e índios e entre colonos e jesuítas,os indios eram dominados pelos colonos que só queriam se aproveitar da sua mao de obra ja os jesuitas aplicaram missoes para recriar o modo de vida do indio.outro fato importante tratado foi as grandes navegaçoes de Portugal lançaram se por três fatores: a tecnologia de navegação e experiência comercial que possuíam; o caráter centralizado de seu Estado; por estarem agora livres do domínio mouro.A ocupação do Brasil só foi possível através do cunhadismo. Para o colono era extremamente conveniente formar vínculos familiares com os indígenas, pois esses lhe serviriam na extração de pau-brasil e outros produtos tropicais. Foi nessa época em que aconteceu o escambo, com o Português trocando o pau-brasil por bugigangas.Esse cunhadismo foi marcante em algumas colônias, como Bahia e São Vicente. Na primeira, destaca-se a figura de Diogo Álvares, que conseguiu estabelecer-se com tranqüilidade na colônia, atingindo um equilíbrio com os índios, com os portugueses e com os jesuítas, a quem deixou inclusive bens em testamento.A França ocupava o Rio de Janeiro com o apoio do Tamoio. Assim, estimulou a criação das missões jesuíticas. Porém, decretava e revogava leis de captura de índios, o que tornou bastante irregular a vida indígena nas missões, que eram atacadas pelos colonos com o apoio da lei ou sem ele.Os negros inicialmente foram passivos na formação cultural do nosso povo pelo fato de serem desgarrados de suas tribos e serem até hostis uns com os outros e de raramente falarem a mesma língua uns dos outrosEles viviam nos engenhos açucareiros, de algodão e nas áreas de mineração. Seu papel foi importante na inserção dos recém-chegados de outras tribos no modo de vida vigente, o que transformava a cultura desses e os unificava Os mulatos que nasciam desses índios eram três: os banda-forra (negro com branco), os salta-atrás (negro com índio) e o terceirão (negro com banda-forra).A mistura dessas três raças foi mais intensa na época da mineração aurífera. Surgiram novas atividades para dar sustento à maquina mineradora, que permitiu a inclusão de diferentes etnias, além de permitir a expansão para o interior do país.A urbanização ocorreu mais pelo êxodo dos campos do que pelos atrativos da cidade. No meio rural, o latifúndio não dava condições de emprego a todos, muito menos de produção, e essa massa de camponeses sem encontrar um papel nesse sistema escapavam para a cidade, onde eram marginalizados, formando favelas e foi a partir da interaçao ds matrizes que se origimou o povo brasileiro da cultura e dos costumes e da exploraçao de outros povos.o livro:formaçao do brasil contemporaneo aborda o periodo colonial ele destaca a evoluçao da atividade da colonia o autor mostra que a ocupação foi basicamente no litoral,pois, a preferência seria pelas terras férteis, a produção era agrícola primeiramente diga se de passagem em grande escala e mineradora depois das descobertas das minas que se funde para o interior das terras brasileiras. comentar do aumento populacional que devido não se fixarem se adentram ao interior abandonando as terras que já não produziam mais varias características e circunstancias irão fazer o povoamento se movimentar ,deslocar, como a decadência da mineração,outras com a decadência da pecuária em resumo um conjunto de fatores ai provocar noa redistribuição deste povo ,o mesmo faz uma analise entre o começo da colônia ate o século XIX a ruptura e continuidade da produção agrícola.sobre raça o eutor diz que existem tres indigena a africana e brancos ele fala da historia do Brasil que foi marcada a grande produçao agricola exportadora e trata tambem da escravidao nas colonias que o indio e o negro ram submetidos e passivos ao trabalho deixando suas culturas um pouco de lado.o livro tem finalidade de contribuir com a historia do brasil pois trata do materialismo numa visao socio economica.

Data: 15/07/2013

De: Adrielle Nazaré Conceição do Livramento Correia.

Assunto: Bacharelado/Noturno 4° Período. Comentário sobre o livro Formação do Brasil Contemporâneo e do documentário Povo Brasileiro.

O livro Formação do Brasil Contemporâneo e o documentário O povo Brasileiro aborda aspectos interligados como a territorialização, colonização e a mestiçagem fatores de suma importância à história e a evolução do país.
A obra de Caio Padro Junior da ênfase ao marco decisivo na evolução do território brasileiro, seja ele de modo social, politico ou econômico. A ocupação do Brasil se deu através de povoamentos e migrações ocorrendo a sua colonização com a mistura de diferentes povos, continentes como: África, Ásia, Índia, Portugal dentre outros constitui a nação brasileira.
As regiões mineradoras, litorâneas e as que tinham uma alta produção agrícola foram as regiões de principais fatores determinantes para o povoamento, pois se tratava de regiões de poder econômico e de facilidade para exportações. A exploração da colonização está presente nestes aspectos tanto quanto a escravidão dos negros.
O documentário da obra de Darcy Ribeiro como o próprio titula: “O povo Brasileiro”, aborda uma cultura de fusão de origens, de diversas origens. O Brasil nasce de uma civilização ideal e imaginaria, passa a existir em termos de registros e de comprovações em 1500 pela descoberta dos Europeus, mas de fato o território brasileiro já existia e já se tinha uma administração e domesticação sobre aquela área habitada, não se tratava de uma nação, mas de povos tribais que foram os indígenas, os tupis-guaranis, habitantes daquela época. Relatando os costumes do modo de vida e as tradições, a cultura indígena, escravidão dos negros.
Fatores que demarcam a sustentação é a economia, a imigração e a ecologia, marcam a diferença existente na colonização. A nacionalidade brasileira é constituída de espécies diferentes, de varias “raças” dando origem a sua identidade. A historia da civilização é marcada por selvageria e conflitos. A nação estava presente de tupis, luzas e afros.

Data: 15/07/2013

De: Eliel Miguel da Silva 4º Noturno

Assunto: Analise do texto Formação do Brasil Contemporânio Caio Prado Júnior

A formação do Brasil Contemporânio é influente entre a relação da nação e a colonia. Um pensamento social que conseguiu formar uma visão das origens coloniais do Brasil e da sua nação.
Periodo colonial equivalentes ao feudalismo na Europa, e o processo de expansão ultramarina europeia resultante do capitalismo mercantil.
A enfase do livro é na colonização após a independencia politica no Brasil.

Data: 15/07/2013

De: Maria Izabela da Silva (4º Período Noturno)

Assunto: Análise do livro de Caio Prado Jr. e o Documentário de Darcy Ribeiro

O documentário sobre o povo brasileiro de Darcy Ribeiro nos mostra a realidade de como se constituiu a identidade nacional brasileira. Nossa culturas e etnias através da mistura de " “raças", onde foi-se constituindo a identidade cultural, identidade essa que tem matrizes fincadas segundo o vídeo na figura do índio, do português e do negro (Afro). A divisão de trabalho já existia entre os índios onde as mulheres cuidavam das tarefas domesticas e os homens da fabricação de ferramentas como arcos, fechas e canoa. Herdamos dos povos indígenas varias culturas, e técnicas.
A vinda dos povos do continente africanos com as expedições portuguesas contribuiu muito na construção social do brasil. como por exemplo na participação do povo africanos que contribuiu na sociedade ,na língua, na cultura e na religião e dentre outros fatores que foi um dos principais para a população brasileira que somos hoje.

O livro de Prado Junior trata do processo de povoamento das cidades brasileiras. Em relação ao povoamento no interior o autor refere aos fatores principais que determinaram a penetração do povoamento pelo vasto interior da colônia que foram os fatores como a: Mineração e a dispersão das fazendas de gados. O autor relata no capitulo povoamento que a ocupação foi basicamente no litoral e no interior, fala também sobre as raças que compõe a população brasileira que são: Os indígenas, Africanos e o Branco que formaram o Brasil e depois a Miscigenação das mesmas.
Correlacionando o vídeo com o texto percebe-se que ambos mostram a realidade do povo brasileiro ao longo da história do Brasil, mostra a mistura entre os povos brasileiros e suas culturas formando uma só nação.

Data: 15/07/2013

De: Rogério Ewerton Ferreira da Silva Nascimento (LICENCIATURA)

Assunto: Análise do livro Formação do Brasil contemporâneo e do documentário O povo brasileiro/ 4º período Vespertino.

O Brasil é um país marcado historicamente pela miscigenação das etnias, consequentemente pelo multiculturalismo, por conta dos diferentes povos que contribuíram para construir o nosso país, o Brasil atual. Em ambos, tanto no livro Formação do Brasil contemporâneo do autor Caio Prado Júnior quanto no documentário O povo brasileiro de Darcy Ribeiro, retratam o processo de colonização do Brasil, e também como ocorreu seu povoamento. Os autores esclarecem bem os aspectos políticos, econômicos, sociais e ambientais, que são indispensáveis para compreendermos o Brasil contemporâneo.
O autor Caio Prado Júnior em relação ao processo de colonização expõe que o processo de expansão marítima e que conseqüentemente resultou neste processo, ocorreu devido de desenvolvimento do comércio continental europeu. E essa colonização em sua grande maioria foi marcada pela exploração, que o autor do livro aborda como “traficantes”. O país pioneiro neste processo foi Portugal por causa principalmente de sua localização geográfica que privilegiava o avanço ao mar, inclusive o vídeo O Povo Brasileiro de Darcy Ribeiro enfatiza esse processo pioneiro deste povo, na parte da Matriz Lusa que explicava o ótimo desenvolvimento técnico para as navegações, em que existiu a contribuição árabe. Posteriormente os espanhóis e os demais países desbravadores. É importante salientar que a idéia de povoar não ocorre inicialmente a nenhuma nação, o mais importante neste momento era o comércio, isso em relação ao continente americano e africano de forma mais intensa.
A questão colonizadora é bastante complexa envolve vários fatores o ambiental e econômico, por exemplo, em que ocorreu a enorme exploração das matérias-primas, que possuíam grande importância econômica, no Brasil o mais marcante foi o Pau-Brasil. O autor do livro retrata bem a questão da colonização que ocorreram de formas diferentes nos países situados nas regiões temperadas, e nos países localizados em regiões tropicais e subtropicais. Na primeira ocorreu de forma mais de povoamento em si, já na segunda ocorreu de forma exploratória, que inclusive reflete até os dias atuais. O sentido da colonização foi comercial principalmente nos países localizados nos trópicos, onde se realizou exploração dos recursos naturais.
A questão do povoamento para Caio Prado Júnior ocorreu devido a alguns fatores. Inicialmente por causa da grande dimensão territorial do litoral brasileiro, que coube a Portugal na Partilha de Tordesilhas, foi no litoral onde se concentraram os três grandes núcleos populacionais do Brasil no momento do povoamento: Rio de Janeiro, Bahia e Pernambuco, apesar de apresentar irregularidades na distribuição populacional devido a alguns fatores ambientais e geográficos, estes também contribuíram para as circunstâncias favoráveis para a fixação neste local. Já em algumas regiões litorâneas existiam problemas de ordem natural.
Depois do povoamento do litoral ocorreu o povoamento do interior devido a dois fatores essenciais: a atividade mineradora e a atividade agropecuária. Podemos identificar na leitura que as regiões onde se concentraram um maior contingente populacional no interior do Brasil estão localizadas nas regiões sul-sudeste, centro-oeste parte do Norte.
Vale ressaltar que os grandes fluxos migratórios vão ser regidos graças aos fatores atrativos (melhor localização geográfica, melhores terras, condições de vida, entre outros) e também pelos repulsivos (problemas ambientais, falta de trabalho, miséria, entre outros).
Darcy Ribeiro em seu documentário demonstra mais os aspectos culturais de cada Matriz responsável pela criação da nação brasileira: Lusa, Afro e Tupi, e também os demais desmembramentos culturais originados no decorrer do tempo no território brasileiro, resultado da miscigenação das matrizes citadas anteriormente, esses outros grupos culturais são: o criolo, o caipira, o sertanejo, o cabloco e os sulinos.
É marcante quando Darcy Ribeiro enfatiza que a nossa cultura é de retalho que ela existe de fato quando o homem é considerado livre, sem dúvida o Brasil é resultado de uma bela mistura de etnias, e melhor que está em constante processo de miscigenação.
Em relação às três grandes Matrizes brasileiras responsáveis pela criação do povo brasileiro, vale destacar as principais características de cada. A matriz Tupi os famosos brazis que possuíam sua classificação de acordo com a língua, eram bem diversificados e também bem distribuídos em todo o território nacional, dentre as características mais marcantes desse povo era sua intimidade com a natureza, onde se domesticavam as plantas e não possuíam propriedade privada de terra, outra era sua cultura religiosa e festiva bastante rica. As aldeias eram praticamente auto-suficientes, onde se produzia seus próprios instrumentos, um ponto bem interessante é que a divisão de trabalho era clara imposta desde a infância, os homens caçavam e guerreavam, fabricavam arcos flechas, canoas; as mulheres eram artesãs, cuidavam da roça, preparavam a comida e a bebida tradicional.
A matriz Lusa um povo desbravador e aventureiro, pioneiro em técnicas de navegação, que descobrem o mundo em seus aspectos geográficos. Esse povo influência até hoje no quesito religião com eles vieram as Missões comandadas pela igreja Católica que de fato revolucionou os índios brasileiros que foram catequizados e quando se opuseram foram dizimados, trouxeram os negros africanos para serem escravos.
A matriz Afro esta marcada pelo sofrimento e superação é considerada de acordo com o vídeo a matriz que apesar das dificuldades sofridas é a mais criativa, a cultura brasileira está impregnada na cultura africana com enormes contribuições principalmente o povo Banto, com suas tradições religiosas, culinária afiada, sua arte marcante, sua relação com a natureza, entre outra características. Um povo que sofreu foi escravizado, mas nunca perdeu a alegria de viver. De fato herdamos dessas matrizes muitas contribuições importantes nos aspectos: cultural, ambiental (ecológico), geográfico, social entre outros. Além disso, herdamos outras culturas geradas pela mistura dessas culturas. Que caracterizam uma única cultura, que é a Brasileira. A respeito dessas outras formas culturais geradas pela miscigenação, podemos identificar que são analisadas do ponto de vista geográfico, ou seja, em cada região do Brasil ocorreu um processo de miscigenação, por exemplo: o caipira localizado na região sudeste resultado da mistura dos índios daquela região com os portugueses. Mas cada uma dessas formas possui suas particularidades. O criolo, negros escravos que trabalhavam nos engenhos de cana-de-açúcar, e quando foram libertos só lhe restaram à marginalidade; o caipira localizado no sudeste região conhecida como paulistania, que eram povos artesãos em vários aspectos, mas com o advento da industrialização acabou mudando um pouco seu estilo de vida; o sertanejo, povo guerreiro do nordeste sobrevivendo em um ambiente hostil, onde imperava o coronelismo versus os cangaceiros, local marcado pelo êxodo rural, que ocasionava um aumento do contingente populacional nas cidades, apenas lhe restava a marginalidade; o cabloco povo gerado da mistura de índios com outros mestiços, localizados na região norte mais precisamente na Amazônia, baseado em uma cultura extrativista; os sulinos marcados pela influências de outros povos europeus e dos jesuítas com as Missões, apesar dos primeiros gaúchos serem resultado da mistura dos indígenas com portugueses, utilizavam o gado como principal forma econômica.
O documentário retrata também o processo de colonização e de povoamento. Inicialmente quando os europeus chegaram nas Américas encontraram os índios, e claro que ocorreu aquele choque cultural, nesse primeiro momento o Brasil é fundado pelos poucos portugueses e pelas habilidades indígenas. Inicio do processo de exploração do Pau-Brasil, consequentemente se estabelecem os primeiros núcleos de povoamento juntamente com o processo de miscigenação. Posteriormente com a partilha do mundo o Brasil se torna uma colônia produtiva, quando se intensifica o genocídio com os índios, escravizando-os, matando-os e catequizando-os, vitimas do processo de aculturação. Para aumentar a produção necessitava-se de mais mão-de-obra, então foram na África buscar os negros para escravizá-los, também ocorreu à continuidade no processo de miscigenação. Infelizmente o processo de colonização e povoamento aqui no Brasil como foi voltado para questões econômicas, mais precisamente de comércio, acabando refletindo atualmente com vários problemas sociais e também de ordem política.

Data: 15/07/2013

De: Cícero da Silva Neto

Assunto: 4° Período (Noturno)

O documentário O Povo Brasileiro da obra de Darcy Ribeiro, relata a princípio os três grandes grupos étnicos que povoaria o Brasil, os negros que chegaram como escravos, os portugueses que chegaram para dominar e explorar tudo aquilo que existia e os índios que já habitavam no nosso território. Índios esses que viviam em harmonia com a natureza desfrutando dos seus recursos, um povo festivo e que possuía divisão de trabalho onde homens caçavam e criavam os instrumentos e as mulheres cuidavam da roça e dos afazeres domésticos.
Com a chegada dos portugueses e em seguida dos escravos negros no Brasil, começou nascer o povo brasileiro, uma miscigenação, onde ocorreu troca de culturas, novas características, uma marca que se ver nos dias de hoje. Tanto na religião, costumes, danças, comidas, etc. Tornando assim um povo tão diferente um do outro e que ao mesmo tempo são tão parecidos.
Diante do nosso imenso país se destaca em diferentes regiões costumes e modos de viver, a vida de forma única desses lugares, o caipira da região sudeste, os gaúchos do sul, os caboclos do norte e o sertanejo do nordeste.
O livro Formação do Brasil Contemporâneo do Caio Prado Júnior, relata sobre como se deu o processo de povoamento no território brasileiro. Que inicialmente se deu com a exploração e extração de madeiras em especial o pau-brasil, pele de animais e na pesca realizada pelos portugueses e que mais tarde seria introduzida a agricultura como mais uma forma de economia. Inicialmente essa exploração se dava para abastecer a Europa afim de comercialização dos produtos oriundos do Brasil.
Muitos saíram da Europa em direção ao Brasil porque não tinham boas condições financeiras ou por discordar da religião, buscando assim uma vida melhor, eles formaram um novo tipo de colonização. Para o trabalho pesado nas fazendas, plantações e engenhos a mão-de-obra era basicamente a de negros e índios, que trabalhavam para sua subsistência. Só em meados do século XVII, era definitiva a mão-de-obra de negros escravos.
A distribuição do território brasileiro se deu de forma irregular. Sabemos que inicialmente a predominância foi à fixação no litoral do país, só depois começou a exploração e ocupação rumo ao interior. Um fator determinante para a expansão no interior foi à busca por metais e pedras preciosas, sobretudo em Minas Gerais, Goiás e Cuiabá. Que eram os grandes núcleos de povoamento formado por exploradores de minas, e com a descoberta de ouro no local ocorreram grandes migrações do litoral para o interior especialmente nas áreas já citadas. Vale lembrar também a presença dos padres Jesuítas no interior, procurando catequizar os índios implantando assim a cultura européia em suas vidas.
O povoamento em diversas partes do interior surge de forma isolada e afastada umas das outras. Destaca-se nesse momento um embate entre o litoral que através da agricultura gerava a economia e o interior com a mineração. Mineração que a princípio se fez como a grande oportunidade de riqueza e levou a migração do litoral para o interior gerando prejuízo no litoral e criando assim ocupação e expansão do território, que teve seu momento inverso quando as minas já estavam chegando ao seu esgotamento de ouro, levando assim um novo momento de migração para o litoral.
No sertão nordestino o destaque é para a criação de gado já que a agricultura não era possível devido o solo pobre por falta de água, mas o gado adaptou ao local e consegue uma subsistência na caatinga. Permitindo a presença das fazendas de gado. No documentário da obra de Darcy Ribeiro, exalta a luta do sertanejo para vencer em um terreno seco e sofrido, no entanto o povo é guerreiro e festivo cheios de crença e muita fé, em busca da melhoria.
Tanto no livro como no documentário aborda o tema sertão do nordeste, sendo que Caio Prado Júnior da predominância para economia proporcionada pelo gado, já Darcy Ribeiro trás a questão social como enfoque mais importante para a região.
Ambos mostram o início do Brasil, os passos que se sucederam até os dias de hoje, das tristezas da exploração e miséria, as alegrias de riquezas culturais e motivação de querer sempre viver melhor, criar e/ou reconstruir um Brasil melhor de esperança e oportunidades para todos.

Data: 15/07/2013

De: Leila Costa de Barros ( Noturno)

Assunto: Documentário: (O Povo Brasileiro) livro: (Formação do Brasil contemporâneo)



O texto do autor Prado Júnior, trata das imensas particularidades do litoral Brasileiro e sua colonização junto as fases que caminham na busca da compreensão e caracterização de tudo que o compõe, dando ênfase aos métodos e concepções da necessidade de povoar e organizar a produção econômica para que aquelas regiões dessem lucros . No início do processo de colonização, os produtos economicamente exploráveis, como as praticas extrativas que traziam outro sentido. Caio Prado retrata sobre o período que vai do fim do período Colonial até o momento de transição para o Império,período considerado fundamental para a compreensão do Brasil contemporâneo que se forma na República. Justamente nesse momento teríamos uma síntese da obra colonial e o começo da formação de uma nação com características particulares. Portanto podemos considerar que o início do século XIX marca o ponto de partida para uma história do Brasil enquanto nação.Podemos, de um lado, interpretar hoje essas dominações momentâneas como fatores enriquecedores na formação da cultura brasileira.

O documentário : O povo brasileiro de Darcy Ribeiro, trás abordagens preliminar da convivência e sobrevivência no meio coletivo das necessidades da divisão do trabalho nas civilizações que era deixada de forma clara entre homens e mulheres, os homens se dedicavam a batalha, tinham vocação para guerreiros, caçador, já as mulheres exerciam o papel de dona de casa e matinha o cuidado com as crianças. Não existia a apropriação da terra e nem de informações já que o índio se relaciona com tudo de forma harmoniosa e trata dessa dificuldade de outros povos em conviver com isso, trás a concepção da igreja que exercia um poder muito forte perante aos povos, e as inovações que receberam apoio de outros países para desvendar outros lugares antes nunca habitados. Trata a escravidão como um pilar que nos foi deixado como herança,afinal foram as forças braçais desses escravos que resultaram em uma sociedade com diferenças culturais, sociais e políticas devido a ocupação nas regiões de forma desigual e a misturas das raças.

O texto e o documentário correlaciona os fatos históricos do desenvolvimento do brasileiro ao longo da história que passou por vários períodos importantes até descobrimos a identidade cultural do Brasil.

Data: 15/07/2013

De: getulio odorico de souza

Assunto: analise do video ; povo brasileiro e o livro, formação do brasil contemporaneo, 4 periodo , noturno

O livro formação do Brasil contemporâneo de Caio Prado Júnior, faz uma análise da formação colonial brasileira em termos econômicos e sociais dessa época, comparando com o desenvolvimento da sociedade atual que ainda não conseguiu sai da economia colonial, quer dizer que , como colônia sua produção era para fora, economia baseada na exportação. Como cita o autor‘”que não conseguimos ainda hoje a nossa evolução da economia colonial para nacional”.pg 7, autor fala da preocupação dos colonizadores e qual seria a utilidade da nova colônia e de que forma seria feita sua exploração, mas era preciso se adaptar ao novo ambiente .
Os colonos começam se fixarem de inicio na faixa litorânea brasileira, ate mesmo por segurança, pois ali se encontrava a porta de entrada dos invasores e começam se organizar administrativamente afim de ter maior controle das terras conquistada. Determinam a territorialização da zona litorânea, usufluindo da terras férteis desenvolvendo agricultura para exportação e que determinou a penetração no interior da colônia. A intenção do autor é mostrar como a dominação do território brasileiro e sua distribuição de acordo que iam desbravando o solo, penetrando nas suas imensa matas constituindo seus território e determinando suas raízes criando hábitos e cultura. De acordo com o documentário de Darci Ribeiro que fala , que o brasileiro cria sua própria cultura mas com traços da cultura africana e indígena.
Tanto o livro quanto documentário trata da cultura brasileira da economia , das etnias e a formação cultural do povo brasileiro. O livro de Caio Prado Júnior aborda a colonização do Brasil , que se dá pela de riquezas , que se promove uma economia baseada na exploração e com a finalidade de exportação para o comércio europeu. Mas com tanta demanda, era preciso povoar o território descoberto que era nativo dos índios , povos tribais que viviam em aldeias , eram auto suficientes de uma economia sustentável , sem intenção de lucro, todos produziam para todos sem distinção( essa parte abordada pelo documentário). O documentário mostra a cultura brasileira bastante diversificada , tendo influencia africana , com mistura de técnicas , dominação de ferramentas e que índios e africanos possuíam características semelhantes no seu modo de sobrevivência . Mostra também a regionalização caracterizada por hábitos e cultura adquirida, demonstrando a cultura de cada região de heterogênia. Caio prado descreve essa regionalização através da necessidade de exploração e produção e a procura de minerais preciosos e criação de gado, daí é que vai se povoando o interior do Brasil.

Data: 15/07/2013

De: Eliel Miguel da Silva 4º noturno

Assunto: Video sobre o povo brasileiro

O video trata-se de das matrizes culturais, da formação cultural e étnica do povo brasileiro. Seus índios a coisa mais importante para cultura, suas características, seus costumes. Brasil um país tropical, mestiço e orgulhoso. Após os índios vieram os portugueses com suas guerras, embarcações, para serem construídos tiveram ajuda dos gregos, faziam oferendas aos deuses.Uma mistura de raças, surgia assim um Brasil uma estrutura social, cuja a economia era baseada na escravidão e no mercantilismo cuja a sua ideologia era sustentada pela a igreja. Os pilares se formam em tres forças: ecologia, economia e a matrizes. Os indios eram considerado improdutiveis, eles não acumulavam nenhum tipo de riqueza, eles comia o que plantava, houve varios conflitos entre os indios, os portugueses e os jesuítas.
O Brasil é filho de uma criação mental, de Portugal e isso gera um preconceito muito grande.
Os africanos, plantavam, faziam arte com cerâmicas, conheciam muito bem a escravidão, por toda a Africa e no Brasil espalhavam-se os Deuses metalógicos.
O africano trouxe ao Brasil sua religião, seus Orixas. Sua Obra é muita extensa comentarios são palavras pequenas a suas descobertas.

Data: 15/07/2013

De: Aline Neves- Vespertino

Assunto: Comentário sobre o Vídeo e o Texto

Vídeo ( O povo brasileiro- Daracy Ribeiro)
O documentário O povo brasileiro, aborda parte os principais aspectos étnicos (cultura, religião e hábitos) dos três principais grupos que deram origem a população brasileira que são esses índios, negros e os lusos. Ao decorrer do documentário Daracy Ribeiro vai explicar como ocorreu o processo de miscigenação no Brasil. Vale ressaltar que ele também explica o processo de miscigenação que ocorreu em Portugal com a invasão dos Romanos e a descoberta de novos territórios possibilitou a entrada de outros povos em Portugal trazendo outras línguas e inserindo o Latim dentro do Português. Bem, no Brasil este processo começou com a chegada dos portugueses no Brasil, os portugueses inseriram de forma forçada sua cultura e religião, após a entrada dos portugueses no Brasil chegaram os negros africanos que chegaram ao Brasil para serem escravos dos senhores de engenhos, trazendo com eles sua cultura, religiões e hábitos. A mistura dessas três etnias deram origem ao povo brasileiro. Na minha opinião uma frase do autor resume bem o que o documentário quer passa ele diz que :” Todo povo é resultado do encontro de vários povos- Daracy Ribeiro”
O livro (Formação política, social e econômica – Prado Júnior)
O Livro trata como se deu o processo de povoamento das cidades brasileira e o motivo desses povoamento, dando ênfase as cidades litorâneas ( Calcanhar- RN e Maceió-AL). Bem, o rápido povoamento que ocorreu no litoral se deu devido por elas serem banhadas pelo oceano atlântico que permite assim a criação de portos gerando assim um rápido escoamento das mercadorias geradas na região outro fator foi a fertilidade dos solos destas cidades que permitiu o plantio da principal mercadoria da época a cana-de-açucar. Está herança pode ser vista até hoje aqui em Alagoas que é a segunda maior produtora de açúcar do país. O autor também trata como se deu o povoamento das cidades do interior do Brasil, ele fala que esses povoamentos ocorrem devido a mineração, agricultura e expedições por novos recursos naturais.
Correlacionando o texto e o livro podemos dizer que ambos tratam da herança deixa pelo povoamento e pela entrada desses povos no Brasil, dando dois exemplos do sul e do nordeste podemos ver que a maior concentração de negros está no Nordeste e a maior concentração de brancos( descendentes europeus) está no sul , isso ocorre por conta que essas regiões foram regiões onde mais esses povos se concentraram deixando assim sua herança cultural para essas regiões criando assim um povo mestiço.

Data: 15/07/2013

De: Renata Dionizio Frutuoso (4º Período Noturno)

Assunto: Análise do Livro de Caio Prado Jr. e do Documentário de Darcy Ribeiro

O Livro de Caio Prado aborda a formação do Brasil no período colonial, onde mostra as transformações que ocorreram no povo desde da colonização até ser formado o território brasileiro. O autor analisa as origens do sentido da colonização a partir das motivações que tinham os colonos daquela época, onde alguns se dirigiam para setores diferentes do mundo: o temperado, e os trópicos. Através desses fatos que foi surgindo à sociedade, um processo de formação econômica, social e política. Ele descrever também como foi à formação da população do Brasil Colônia, que nessa época não se tinha como ter noção da densidade demográfica do Brasil no momento, essa informações só eram utilizadas para fins militar e eclesiásticos. A Região do Nordeste principalmente Pernambuco e Bahia teve um papel muito importante no povoamento da colônia, por esta situada na faixa litorânea e ao Rio de Janeiro também por ter um papel de extrema importância para a formação da população colonial. O povoamento do interior do Brasil, com sua agricultura de subsistência, lugares como Goiás mato Grosso e minas Gerais, além de São Paulo, onde faz uma ressalva desconsiderando as expedições bandeirantes que não eram povoadoras e sim exploradoras e de sentido nômade. No Brasil colônia, a Colonização dos trópicos tinha como objetivo fornecer produtos agrícolas tropicais para os mercados estrangeiros, tendo como base a produção agrícola e mineradora. Toda a sociedade foi criada, ao longo da colonização para atender os objetivos da metrópole, construído uma sociedade voltada para o mercado externo, onde se produzir recursos necessário para a satisfação de suas necessidades.
O Documentário mostra a história de como se deu a origem do povo brasileiro. Começar falando dos seus primeiros habitantes, os índios onde exibir como eles eram autossuficientes, eles próprios plantavam,colhiam e fazia seus instrumentos de trabalho. Depois venho os portugueses, onde os índios começaram a trabalhar para eles, não conseguiram escravizá-los, mas trouxe os negros africanos para eles sim ser escravizados. Dai em diante os outros povos vai dada ênfase como os crioulos, gaúchos, caipiras e o sertanejo. Onde cada um tem seu território especifico no Brasil. Com relação a toda essa análise nos mostrar como o povo brasileiro tem um mistura de todas essas raças, com suas diferentes culturas, mas que no fim toda essa história se transformar em só povo.

Data: 15/07/2013

De: Anne Caroline Alves de Oliveira. 4º Período Noturno

Assunto: Analise do capitulo do livro de Caio Prado Jr. e do documentário de Darcy Ribeiro

O livro Formação do Brasil Contemporâneo, de autoria de Caio Prado Júnior, Faz uso de aspectos descritivos para melhor expor o conteúdo da sociedade colonial que influenciará diretamente os costumes da sociedade brasileira atual. Cita as diversas ocupações dentro do Brasil colônia, assim com as dificuldades encontrada por negros para conseguir determinados empregos. Destaca-se o papel da igreja, esta se encontra como única a aceitar as diversas classes da sociedade. Fica clara a intenção do autor de demonstrar as dificuldades encontradas de conseguir uma forma de sustento por aqueles considerados desprovidos. O processo de povoamento de nosso país ocorreu mais rápido na região do litoral que facilitava o transporte das mercadorias para a Europa. O sentido da colonização é visto através de vários momentos da história que constituem a formação de um povo.
O Vídeo O povo brasileiro, Darcy Ribeiro, Durante todo o vídeo vai se conhecendo cada região do Brasil, sobre seus aspectos culturais econômicos, sociais e políticos. As desigualdades e desafios que os brasileiros passaram e passam para sobreviver. As matrizes que compuseram o nosso povo, as proporções que essa mistura tomou em nosso país, as condições ambientais em que ela ocorreu, e os objetivos de vida e produção assumidos por cada uma dessas matrizes. Que somam três forças: a ecologia, a economia e a imigração. Acerca de como entendê-lo, O processo de miscigenação do Brasil não ocorreu apenas entre índios e portugueses, os imigrantes vieram ao Brasil, principalmente alemães, italianos, japoneses e espanhóis, ser absorvidos pela cultura local, não representando uma pátria extra- nação. Já o negro depois da abolição não poderia estar em lugar nenhum, pois todas as terras tinham dono, assim, marginalizaram-se nas cidades formando favelas. Sua integração na nossa sociedade se deu principalmente no plano cultural.
Em análise, as importâncias que o Brasil tem através desses aspectos citados por Caio Prado Junior e Darcy Ribeiro, que se torna um povo único por possui uma mistura e influências de outras nações.

Data: 14/07/2013

De: Wesley Pereira da Silva

Assunto: 4º período vespertino.

O texto fala sobre como o Brasil chegou a se tornar o que é através das de uma contextualização histórica, onde fala desde a descoberta da América, onde com isso foi necessário para colonizar e ter produtividade, lembrando que na época da descoberta da América os interesses dos países europeus eram mercantis, foi necessário que houvesse um povoamento, com isso o autor começa a mostrar as questões do povoamento, explicando as questões étnicas e porque existe essa grande variação étnica, as questões de distribuição da população, fala dos fatores econômicos, explicando o que levou a serem praticadas as atividades econômicas que existiram no Brasil, e também falou da questão política, quando falou sobre as questões territoriais além do modo de vivência desde a época da colonização explicando o modo de vida contemporâneo.
O Vídeo fala sobre os diferentes grupos étnicos que hoje constituem o Brasil, falando sobre os povos indígenas (os tupinambás em especial) os portugueses e os povos africanos (com o foco nos bantos), falando suas origens e culturas, mostrando a contribuição desses grupos étnicos à cultura brasileira. Esse vídeo inicialmente mostra mais sobre os aspectos culturais desses grupo, depois começa a ser mostrado o processo de colonização do Brasil, quais eram as condições existentes no lugar, como foi esse contato entre os diferentes povos e como ocorreu essa mistura de culturas que hoje vemos claramente no Brasil. Falam também sobre as atividades desenvolvidas no Brasil.
Tanto o vídeo como o texto falam os aspectos políticos, econômicos, sociais culturais que estão contidos na história brasileira, falando sobre essa grande contribuição dos diferentes grupos étnicos que formaram a cultura brasileira. Outro fator importante é a utilização da história como fundamentação de suas teorias para poder explicar todas as questões atuais, mostrando como foram e porque são desenvolvidas as atividades econômicas no Brasil.

Data: 14/07/2013

De: Fábio Augusto G. Nogueira (4° P. - Noturno)

Assunto: O povo brasileiro, de Darcy Ribeiro

Dois conceitos com os quais Darcy Ribeiro trabalhará ao longo de toda sua obra: povo novo e transfiguração étnica.
O primeiro mostra a junção das três matrizes raciais : portuguesa, negra e indígena, que deram origem ao brasileiro e à sua especificidade. Surgindo uma nova etnia, diferenciada culturalmente de suas matrizes formadoras, fortemente mestiçada. Velho, porém, porque se viabiliza como um proletariado externo. Ou seja, como um implante ultramarino da expansão europeia que não existe para si mesmo, mas para gerar lucros exportáveis pelo exercício da função de provedor colonial de bens para o mercado mundial, através do desgaste da população que recruta no país ou importa. Já o conceito de transfiguração étnica, será o processo através do qual os povos surgem, se transformam ou morrem.
Ribeiro aplica tais termos à análise da realidade histórica brasileira, estruturando seu estudo em torno de cinco eixos:
I) “O Novo Mundo”, que situa a formação do Brasil dentro do processo de expansão dos “impérios mercantis salvacionistas” europeus;II) “Gestação Étnica”, que mapeia os processos responsáveis pelo surgimento da etnia brasileira a partir de suas três matrizes formadoras;
III) “Processo Sociocultural”, que identifica as forças responsáveis pela diversificação de nossa matriz étnica originária em diversos “modos rústicos de ser” dos brasileiros;
IV) “Os Brasis na história”, dedicado à identificação e descrição destes modos de ser;
V) “O Destino Nacional”, que analisa o tipo de estratificação social que advém de nosso processo de formação, assim como suas consequências em termos de tensões dissociativas de caráter traumático.

“Nós, brasileiros, nesse quadro, somos um povo em ser, impedido de sê-lo. Um povo mestiço na carne e no espírito, já que aqui a mestiçagem jamais foi crime ou pecado. Nela fomos feitos e ainda continuamos nos fazendo. Essa massa de nativos oriundos da mestiçagem viveu por séculos sem consciência de si, afundada na ‘ninguendade’. Assim foi até se definir como uma nova identidade étnico-nacional, a de brasileiros. Um povo, até hoje, em ser, na dura busca de seu destino.” (Ribeiro, DARCY)

Data: 14/07/2013

De: Fábio Augusto G. Nogueira (4° P. - Noturno)

Assunto: FORMAÇÃO DO BRASIL CONTEMPORÂNEO

Caio Prado dá ênfase ao processos da formação do Brasil entre o período colonial até as transformações culturais que formaram o território brasileiro. A colonização é notória na história da formação deste novo povo.
O processo de povoamento no Brasil se constituiu mais rápido no litoral, devido à amenidade do oceano, barrado pelos arrecifes de corais, que facilitou o surgimento de portos e devido a profundidade do oceano, que auxiliou ao atraca mento de navios que faziam comercio com a Europa. Os processos de povoamento ocorrem as margens de rios e durante expedições com o objetivo de interligar regiões e povoados, conhecer a região e encontrar recursos naturais.

As cidades que se formaram a partir desse momento econômico da Colônia aspiravam pela mineração. Processo de povoamento do Brasil vai ter um maior efeito partindo de Minas Gerais onde a população que vivia da mineração se viu forçado a abandonar a região em busca de novas alternativas de sobrevivência.
O povoamento do interior brasileiro em seu período colonial iniciou-se devido a dois fatores: a mineração e a agricultura. A descoberta de jazidas de ouro e diamantes principalmente na região que hoje compreende Minas Gerais incentivou a migração de um grande contingente para os povoados que vinham surgindo decorrente desses acontecimentos.
No interior o povoamento foi mais lento e alavancou se pela mineração e a agricultura, as expedições pelo interior brasileiro tinha meta em interligar outras regiões e procurar novos recursos naturais.
A ocupação nas regiões foi de forma desigual, sendo dessa forma até hoje. Esses deslocamentos também ocasionaram a miscigenação da população, a mistura de raças indígenas, africanas e europeias deram origem a diversidade cultural vista em todas as regiões deste país.
Os povos estrangeiros hierarquizou os nativos, onde estrangeiros achavam se no direito de invadir, ocupar e explorar os povos nativos, residindo em áreas mais favoráveis, deixando nativos atrasados e desfavorecidos no meio social.

Data: 14/07/2013

De: Josilaine Santina da Silva (Vespertino)

Assunto: O vídeo: O Povo Brasileiro/ Darcy Ribeiro. O Livro: Formação do Brasil Contemporâneo/ Caio Prado Júnior.

O Vídeo faz uma abordagem sobre de que forma ocorreram os processos para existência da nação brasileira, de que maneiras se concretizaram e quais foram os e aspectos que proporcionou a existência deste povo, diante dos meios culturais, econômico, políticos, sociais, raciais e étnicos. Tanto no vídeo como no texto é possível compreender esses aspectos. Uma abordagem é feita sobre a maneira que ocorreu referente a ocupação no território brasileiro, e das formas de povoamentos dentro de todos os aspectos, e a distribuição do povo brasileiro. Durante o vídeo é possível compreender de que forma aconteceu o surgimento do povo brasileiro, desde Chegadas dos Portugueses, que é marcado pelos conflitos de conspirações e guerras que marcou a formação do povo brasileiro. E no texto de Prado, acontece uma abordagem dos conjuntos sobre fatos e acontecimentos da historia sobre o povoamento do território brasileiro, e de que maneiras acorreram à distribuição e transição. Também de forma clara Ribeiro relata a existência dos índios, portugueses e Africanos (juntos e misturados), “é desta semente humana que nasceu o povo brasileiro, cultural e linguisticamente modificado. O Brasil é uma fusão desse povo, brasileiro, são herdeiros de culturas diferentes” (Ribeiro). Está falar é sobre a concretude para existência do povo brasileiro. E de forma, mas clara que se refere à essência que constitui o povo brasileiro “Não temos uma essência própria somos místicos” (Hermano Vianna). Também faz uma abordagem sobre a vinda dos Africanos para o Brasil e o modo de escravidão, e de que forma os costumes e a cultura destes povos constitui a nação Brasileira. E o autor do texto, chama atenção se referido que é preciso que compreender como realmente ocorreu a evolução do povo brasileiro, e sobre as transformações diante dos fatores que ocorreu em regiões locais pelos processos que estimularam o estabelecimento do homem no território brasileiro, como o uso da terra fértil, a água, a mão-de-obra e os recursos naturais. E os desafios para sobrevivência como a falta de água, falta de terra fértil, terremos impropriáveis ocorrendo desta forma o despovoamento das regiões. E Durante todo o vídeo vai se conhecendo cada região do Brasil, sobre seus aspectos culturais econômicos, sociais e políticos. As desigualdades e desafios que os brasileiros passaram e passam para sobreviver. Tanto Caio Prado Junior como Darcy Ribeiro, Relata com o uso da história e da geografia para esclarecer por que hoje somos tão diferentes de todos os outros povos e conhecidos como nação.

Data: 14/07/2013

De: Janecleide Lima dos santos (4° Periodo Noturno)

Assunto: Documentário de Darcy Ribeiro - analise do livro de Caio Prado Jr.

O Filme de Darcy Ribeiro que recebe o nome de O Povo Brasileiro revela a importante história da formação do Brasil, país cheio de diversidades culturais resultado da fusão de várias matrizes. A princípio o vídeo mostrar como viviam os primeiros habitantes desta nação os índios, que retiravam da natureza tudo que era necessário para sua sobrevivência. A cultura indígena era rica em crenças, musicas e rituais, o trabalho na aldeia era dividido em tarefas onde o homem caçava e criava instrumentos e a mulher cuidava das atividades domesticas.
A chegada dos portugueses no Brasil e o espanto com a descoberta de tanta riqueza marca o início da mudança cultural do índio que passou a trabalhar para os portugueses em troca de mercadorias sem valor, desta forma começou o trabalho escravo, pois Portugal passou a explorar nossas riquezas naturais principalmente a madeira carregada pelos índios que sofreram com essa exploração e começaram a ser dizimados pelas doenças trazidas de Portugal.
O processo de miscigenação do Brasil não ocorreu apenas entre índios e portugueses, mas também com os africanos trazidos para o Brasil para serem explorados como força de trabalho, é neste período que os senhores feudais se misturam com as negras contribuindo para a formação de um povo mestiço onde hoje somos um só carregando heranças culturais marcantes em todo o país.
Em outro momento o autor mostra as localidades do país como o sertão, cheio de tradições e costumes religiosos que influenciavam na maneira de trabalho do sertanejo. A região Sul também é mostrada como dando ênfase no inicio de suas cidades que receberam influências dos europeus. A desigualdade das regiões do país também é mostrada pelo autor.
Assim como o vídeo o livro de Caio Prado traz uma abordagem sobre os processos da formação do Brasil desde o período colonial até as transformações culturais que formaram o território brasileiro. O sentido da colonização é visto através de vários momentos da história que constituem a formação de um povo.
O processo de povoamento de nosso país ocorreu mais rápido na região do litoral que facilitava o transporte das mercadorias para a Europa. No interior o povoamento foi mais lento e só começou a crescer influenciado pela mineração e a agricultura, as expedições ao interior visavam a descoberta de novos recursos naturais e a interligação entre as outras regiões.
A ocupação de cada região é tratada no livro dando ênfase nas questões responsáveis pelos deslocamentos da população que ocuparam as regiões de forma desigual, que podemos ver até hoje. Esses deslocamentos também ocasionaram a miscigenação da população, a mistura de raças indígenas, africanas e europeias deram origem a diversidade cultural vista em todas as regiões deste país.
Correlacionando o texto com o vídeo é possível analisar como ocorreu o desenvolvimento brasileiro ao longo da história que passou por vários períodos importantes até descobrimos a identidade cultural do Brasil.

Data: 14/07/2013

De: Esly Henrique Aureliano da Silva (4º período vespertino)

Assunto: Analise do capitulo do livro de Caio Prado Jr. e do documentário de Darcy Ribeiro

O autor Prado Júnior, na primeira parte do texto apresenta as características principais que favoreceram a ocupação do litoral brasileiro no período colônia. Fazem menção também ao povoamento das determinadas áreas do litoral brasileiro – entre Calcanhar, Rio Grande do Norte e Maceió-AL, que se deu devido à amenidade do oceano, barrado pelos arrecifes de corais, motivo que facilitou o surgimento de portos. Motivo esse, devido à profundidade do oceano.
Outro aspecto a ser lembrado é que o povoamento da região se deu pelas terras férteis da mesma. Quanto ao processo de povoamento do Brasil esse daí iniciou com lentidão e já bem tarde, devido aos aspectos naturais que eram favorecidos as populações e postos em primeiro lugar. E os índios eram acossados a migrarem para o coração do continente. No que diz respeito ao povoamento no interior do Brasil, esse se deu no período colonial referente a dois fatores: a mineração e a agricultura. O interior brasileiro passou contemplar grandes cidades se formarem e consequentemente o avanço do homem no seu interior.
Uma das grandes cidades que se destaca neste âmbito é São Paulo, devido à forte convivência com a mineração.
Quanto à região nordeste é notório uma grande dispersão da população no que diz respeito às secas que duram muito tempo. Mas o povoamento se deu as margens dos rios e cresceram cada vez mais associada a grande oportunidade para a agricultura e criação de gado.
O processo de povoamento do Brasil vai ter um maior efeito partindo de Minas Gerais onde a população que vivia da mineração se viu forçado a abandonar a região em busca de novas alternativas de sobrevivência. Contudo, nem toda a população abandonou essa região o que favoreceu para um melhor dinamismo na distribuição da população na região e no país.
A constituição do povo brasileiro se viu alicerçada primordialmente nos índios e depois nos portugueses. Mais tarde o povo negro proveniente da África veio e “ser apesar de todas as dificuldades que apresenta o componente mais criativo da cultura brasileira”.
Do surgimento dos primeiros brasileiros verdadeiramente se pode dizer que se deu início quando os europeus tiveram caso com as índias brasileiras e daí nasceu às crianças que nem eram índios e nem europeus, desprezados pelos segundos e tão fora dos padrões indígenas. A população brasileira começa a surgir desse cruzamento europeu-índio – português, espanhol, italiano – e se reforça com a entrada dos negros.
Do surgimento dos primeiros brasileiros verdadeiramente se pode dizer que se deu início quando os europeus tiveram caso com as índias brasileiras e daí nasceu às crianças que nem eram índios e nem europeus, desprezados pelos segundos e tão fora dos padrões indígenas. A população brasileira começa a surgir desse cruzamento europeu-índio – português, espanhol, italiano – e se reforça com a entrada dos negros.
A zona da mata e o sertão serão os lugares propícios para essa pratica. O contingente populacional do sertão nordestino vai então se apoiar na criação de gado, sendo restringido por sua vez, pelos fatores climáticos da região.
Nos estados do sul, o índio se viu forçado a se civilizar para que pudesse trabalhar para os portugueses e assim aumentar a mão de obra. É no sul do país que se vai ter uma divisão dos tipos de povos que formam a população local.
Fazendo uma análise geral do que foi apresentado no texto de Prado Júnior e no documentário de Darcy Ribeiro, vê-se que a população brasileira é como se fosse dois rios que se juntam no mesmo lugar, na diversidade de culturas, povos raças e línguas. Na relação do homem com a natureza e consigo mesmo.
Um ponto chave que me chamou a atenção foi à questão do povo estrangeiro que vem armar sua tenda aqui no Brasil, gerando muitas vezes conflitos com a população nativa deste país. Fator que causa certo favoritismo para aqueles que chegam de longe. (morar em áreas privilegiadas, educação de qualidade, etc.) Enquanto os nativos são considerados ignorantes e anti-sociais. Na verdade nossa realidade não mudou muita coisa. Vemos aí um Brasil totalmente desorganizado, onde poucos concentram o maior número de riquezas e a maioria da população mendigando um pedaço de pão! Gerando assim a desigualdade social.
Onde está a sociedade justa e igualitária?



Data: 13/07/2013

De: Rozângela da Silva Figuerôa (4° P. - Noturno)

Assunto: Fórum Geografia Agrária 2013.1 - 1 ;

Filme de Darcy Ribeiro - O Povo Brasileiro: Mostra-nos a profundidade da nossa formação. Somos uma grande mistura de índios, africanos. Aziz Ab Saber fala da distribuição indígena, da relação deles com a natureza, Washington Novais fala da independência da sobrevivência criada pelos índios. Já existia a divisão de trabalho: os homens ficavam com a fabricação de canoas e as mulheres com os cuidados domésticos. Eles eram em todos os seguimentos muito festivos. Mostra também a influencia de Portugal por outros povos, fala da força de trabalho dos negros vindos da África retrata a forma de vida levada por eles, tanto religiosa como cultural. Que hoje não mais africanos e sim brasileiros. A cultura brasileira é de retalho, feitas por índios, europeus e africanos e da exploração rica do Pau-Brasil, da mistura dos povos, do poder de Portugal sobre o território brasileiro e na fundação do Brasil e no comércio a substituição do escambo pela escravidão, o tráfico de escravos, somos uma raça totalmente mestiça. O Brasil no século XVI e XVII houve a miscigenação dos povos: o senhor feudal se mistura com a negra. Veio à liberdade, o negro perdeu a proteção do senhor feudal e foram atrás da sobrevivência as quais não foram fáceis. Nós verdadeiramente temos grandes influências africanas, que até hoje se vê notoriamente em determinadas localidades brasileiras. Mostra a paisagem do sertão brasileiro, fala da mistura do sertanejo, da criação de gado e sua expansão e da sua riqueza cultural, que o sertanejo é bastante medieval está muito vivo nas suas tradições. Do poder do coronelismo, da vida dos cangaceiros, da fé religiosa empreguinada na vida do sertanejo e da riqueza oferecida pela terra. A vida do caipira também é influenciada pela cultura africana, dos seus costumes de partilhar seja no trabalho ou nas diversões. Da imensidão que é o artesanato e das transformações sociais as quais leva o caipira morar na cidade grande, se submetendo na capital. O Brasil da região sul, surgi pelos jesuítas com características bem próprias, como as vestimentas, as comunidades pastoris, a criação de gado e também o gaucho campeiro dá lugar ao escravo e sofre grande influência de europeus. O país dentro de outro país, o Amazonas, só nós temos, a grandeza dos rios, a diversidade biovegetal da face da terra. A Amazônia sofreu nas últimas décadas inúmeras degradações, no entanto, não deixando a possibilidade de desenvolvimento, pois ela é considerada o jardim da terra. Nada no Brasil é puro, tudo a uma miscigenação, uma cultura homogênea, finalizando cenas de muitas desigualdades sociais.

Livro de Caio Prado Junior - Formação do Brasil Contemporâneo: Ele proporciona ao leitor todo o processo de formação política, social e econômica. Início do séc. XIX não só assinala para nós a transferência da sede de monarquia portuguesa para o Brasil e os atos preparatórios da emancipação política do país como também marca uma etapa decisiva em todos os terrenos sociais, políticos e econômicos. Observando-se o Brasil de hoje, o que salta à vista é um organismo ativo de transformação e que não se sedimentou ainda em linhas definidas, que não “tomou forma”. No terreno econômico, por exemplo, pode-se dizer que o trabalho livre não se organizou ainda inteiramente em todo país. O mesmo poderia dizer do caráter fundamental da nossa economia, isto é, da produção extensiva para mercados do exterior e da falta de um largo mercado interno solidamente alicerçado e organizado. Numa palavra não completamos ainda hoje a nossa evolução da economia colonial para nacional. No terreno social a mesma coisa: um acentuado cunho colonial. Há outros exemplos como os processos rudimentares empregados na agricultura do país.
Sentido da Colonização – Percebe não nos pormenores de sua história, mas no conjunto de fatos e acontecimentos essenciais que se constituem num largo período de tempo. É este o verdadeiro sentido da colonização tropical de que o Brasil é uma das resultantes e ele explicará os elementos fundamentais, tanto no econômico como no social, da formação e evolução.
Povoamento – Faziam-se levantamentos apenas para dois fins específicos e restritos. Um eclesiástico, outro militar. Ambos os processos tem para grave defeito sua finalidade restrita, não incluída as crianças. Acresce a tudo isto o geral desleixo e relaxamento da administração pública, tanto civil quanto eclesiástica. Através do Cons. Veloso de Oliveira, que na sua memória sobre a igreja do Brasil, que é de 1819, se refere a um recenseamento de 1797/8 que é conseqüência daquelas instituições acima referidas. O calculo da população brasileira ultrapassou então de muito 3.000.000. Na data em que ele escreve, orçava-se em cerca de 4.400.000, incluindo os índios não domesticados que se avaliavam sem base em 800.000. Há uma flagrante semelhança entre a distribuição do povoamento naquele principio do séc. XIX a dos nossos dias.
O litoral brasileiro tornou-se também por isso uma elevada concentração demográfica, coisa que hoje é o caso. No interior da Bahia, o movimento da dispersão começa no fim do século XVI. E o autor retrata a ocupação de cada região, questão importante como a dos deslocamentos que se processavam, que vai surgir neste Brasil. Aborda também a questão das raças dos indígenas e africanos, trazendo problemas étnicos. Os brancos ainda há uma certa homogeneidade comparado à eles.

Data: 13/07/2013

De: Taís dos Santos Silva ( vespertino)

Assunto: Vídeo: O povo Brasileiro/ livro: Formação do Brasil contemporâneo

Vídeo: O povo Brasileiro/ livro: Formação do Brasil contemporâneo nos mostra a realidade e, também oferece uma riqueza de informações sobre a formação da cultura brasileira, apresentando as etapas como os aspectos culturais, sociais, econômico, políticos, e também a mistura de raça e etnias, isso sempre relevando principalmente a origem do povo brasileiro. Relacionando, assim, as transformações e misturas que aconteceu desde a colonização, que é o momento que começa a exploração do espaço brasileiro.
Enfatizando marca de etapas decisivas na evolução e inicio da origem do país, onde a partir do momento surgir às camadas de transformações em relação a vários aspectos, tais como: modos, costumes, cultura, etnias e raça, passando então, ocorrem uma verdadeira mistura de nações já existente e, que com isso consequentemente originasse o povo brasileiro.
E em relação às características gerais encontradas tanto no texto como no documentário abordado, tem estrutura que permitir relacionar as influencias que os fatores culturais, econômico, político, social, e as etnias e raça, provocaram no surgimento e na construção do Brasil, e ainda na mudança de paisagem que aconteceu e vem acontecendo. Onde, pode-se destacar que alguns fatores ao longo da historia foram perdidos, por motivos das transformações acontecidas. Então, observa-se que os aspectos existentes desde o inicio como a cultura dos índios que o homem brasileiro herdou como alguns costumes, mas foram perdidos como “o sabe coletivo”, que todos tinham acesso a esses conhecimentos. E de importância destacar a presença do povo africano que também dividiu o espaço geograficamente com o brasileiro, onde tiveram predominância forte na cultura e costumes do país. Com isso, varias foram às regiões influenciadas tanto por povo da África como também dos Índios (que a sua população indígena foi praticamente dizimada pelos os povos colônias e, também por questão de vários tipos de doenças).
E é também de interesse destacar a expansão dos colonos nas diferentes áreas do Brasil, disseminando o seu aspecto cultural por essas diferentes partes. Com a expansão nas áreas Nordestina, que mostra a importância que a mesma teve na analise habitação e exploração, onde retrata a criação da cultura caipira que de fato tem uma grande influência dos portugueses, que eram pessoas isoladas que esse isolamento não existe mais hoje. Analisando assim, as importâncias que o Brasil tem através desses aspectos citados por Caio Prado Junior e Darcy Ribeiro, que se torna um povo único por possui uma mistura e influências de outras nações.

Data: 12/07/2013

De: Jeyza Irys De Figueredo Silva

Assunto: 4º período noturno

Para complementar, percebe-se que estes têm por objetivo mostrar a como se deu o processo de formação territorial através das matrizes étnicas, em que envolve uma política que influencia nessa formação territorial através inicialmente da colonização do Brasil. Este, porém já era habitada por uma sociedade em que possuía meios culturais, históricos e ecológicos, essa sociedade inicialmente era completamente indígena e obtinha suas tradições em seu meio. Após a colonização o processo de povoamento se intensificou passando a ter uma imigração o que fez com que esta população passasse aprimorar sua mão de obra mantendo traços de seu passado.

Data: 11/07/2013

De: Debora (Vespertino)

Assunto: Comentário Sobre Darcy Ribeiro

O autor Darcy Ribeiro Vem falar um pouco da nossa colonização, nossas culturas e etnias,os primeiros povos que ocuparam o Brasil, como eles mantinham a questão ecológica do nosso Pais antigamente, trata a questão da sobrevivência desses povos através de técnicas utilizadas por eles e através destas os mesmos ;caçavam, pescavam, a fabricavam a sua própria casa.
A questão econômica é citada, da mesma forma que a imigração, essas são forças importantes que permanecem atualmente.

Data: 09/07/2013

De: José Carlos dos Santos Freitas

Assunto: Analise do capitulo do livro de Caio Prado Jr. e do documentário de Darcy Ribeiro

POVOAMENTO SEGUNDO CAIO PRADO JÚNIOR

Na primeira parte do texto de Prado Júnior, o autor aborda as principais características que favorecerem a ocupação do litoral brasileiro ainda no período colônia e como essa configuração permaneceu até hoje. Os dados referentes a população brasileira mesmo sendo escassos devido à falta de recenseamento e divulgação das informações, ou aqueles tendenciosos efetivados pela Igreja e evitado pela população como foi o do Exército não contribuem para uma real análise dos dados populacionais naquele período.
O povoamento de determinadas áreas do litoral brasileiro – entre Calcanhar, Rio Grande do Norte e Maceió, Alagoas – se deu especificamente devido a amenidade do oceano, barrado pelos arrecifes de corais, o que facilitou o surgimento de portos e devido a profundidade do oceano, que auxiliou ao atracamento de navios que faziam comercio com a Europa. Entretanto, vale ressaltar que o povoamento da região se deu também devido as terras férteis da região e que mesmo assim se encontrava no período colonial muitas extensões de terras em que os assentamentos humanos eram inexistentes.
É compreendido ainda que entre a faixa litorânea brasileira colonial o adensamento populacional chegava a 60% da população total, o que representa dois milhões de habitantes e enquanto que os 40% restantes estavam distribuídos no interior brasileiro. A essa estimativa populacional, não está inserido os índios não civilizados, que giravam em torno de oito centos mil indígenas.
Vê-se portanto que o processo de povoamento do Brasil se iniciou de modo geral de forma tardia e lenta, onde os aspectos naturais que favoreciam as populações eram postas em primeiro lugar e onde os índios eram acossados a migrarem para o coração do continente. Os processos de povoamento sempre ocorreriam e ocorrem as margens de rios e durante expedições com o objetivo de interligar regiões e povoados, conhecer a região e encontrar recursos naturais.
O povoamento do interior brasileiro em seu período colonial iniciou-se devido a dois fatores: a mineração e a agricultura. A descoberta de jazidas de ouro e diamantes principalmente na região que hoje compreende Minas Gerais incentivou a migração de um grande contingente para os povoados que vinham surgindo decorrente desses acontecimentos. As cidades que se formaram a partir desse momento econômico da Colônia aspiravam pela mineração.
Eram verdadeiras cidades que viviam para a mineração, donde a população era construída em sua maioria por pessoas provenientes de outras regiões da Colônia e de Portugal. O processo de povoamento dessas regiões mineradoras aconteceu de modo abrupto até devido à descoberta muito efervescente dos minerais na região, o que provocou um verdadeiro remanejamento populacional, onde as cidades litorâneas viram sua população migrar para o interior. Entretanto essas cidades sofreram em muito pouco tempo de uma inversão de sua população quando o fornecimento de metais e pedras preciosos caiu drasticamente chegando a ser dado como esgotado.
No entorno dessas cidades mineradoras surgiram outras centros populacionais que ofereciam produtos e serviços que as cidades primeiras não dispunham. Por serem cidades voltadas para a mineração ficavam dependentes dos produtos produzidos por outras cidades. Devido a grande quantidade de terras férteis, a produção agrícola no interior da Colônia também foi incentivada fortemente o que coibiu o crescimento do povoamento no interior. Um grande número de pessoas passou a viver da agricultura produzindo determinados produtos adaptados ou nativos da região. O interior brasileiro passou assim a ver grandes cidades se formarem e consequentemente o avanço do homem ao seu interior. Das principais cidades que surgem desse momento, São Paulo tem destaque porque conviveu com a mineração – mesmo que muito escassa na região –, agricultura e por ser rota para outras cidades mesmo que mais tarde tenha perdido essa característica anos mais tarde.
Na região Nordeste pode-se ver uma maior dispersão da população devido às secas prolongadas. Mas é nas margens dos rios que o povoamento fortaleceu-se, associada a grande oportunidade para a agricultura e criação de gado. No Norte os fluxos seguem a mesma ordem – regiões próximas a rios –, reforçada pela boa navegabilidade dos rios. Vemos assim que depois do povoamento litorâneo, o interior do Brasil colonial foi povoado devido a mineração, o potencial econômico agrícola e em última instancia para a expansão territorial expulsando os espanhóis.
O processo de povoamento do Brasil vai ter um maior efeito partindo de Minas Gerais onde a população que vivia da mineração se viu forçado a abandonar a região em busca de novas alternativas de sobrevivência. Contudo, nem toda a população abandonou essa região o que favoreceu para um melhor dinamismo na distribuição da população na região e no país.

O SENTIDO DE POVOAMENTO

O primeiro fluxo populacional que se viu no Brasil, muito tempo antes da chegada dos portugueses foi dos índios que se espalharam muito rapidamente por todo o território nacional. Destaque para os índios Tupis que descendo da floresta amazônica, chegando ao sudeste descendo pelo interior brasileiro, deslocaram-se para o litoral, até regressarem à floresta.
Logo quando os povos se estabeleciam em determinadas regiões começavam a surgir as diferenças culturais onde as plantas, animais e medicação variavam. Contudo nesses povoados não existiam uma distinção social concisa, apenas a divisão do trabalho por sexo, onde os homens eram caçadores, guerreiros e artesãos, enquanto que as mulheres eram preparadas para serem mães, tecelãs e cuidar dos afazeres domésticos da comunidade. Não existia ainda a divisão das famílias por estabelecimento familiar. Todos viviam juntos e em harmonia, tendo contendas apenas com tribos inimigos. Os ritos de guerra e de festejos eram frequentes e muito bem dirigidos sob a ética indígena. A população tribal dos índios era constituída pelos desejos dos próprios índios, onde a liberdade de expressão era algo aceitável, sem regras rígidas.
A constituição do povo brasileiro se viu alicerçada primordialmente nos índios e depois nos portugueses. Mais tarde o povo negro proveniente da África veio e “ser apesar de todas as dificuldades que apresenta, o componente mais criativo da cultura brasileira”.
A miscigenação do povo brasileiro se deu devido à diversidade de povos que aqui chegaram, a partir dos portugueses. Após da sua descoberta as novas terras ficaram a parte dos interesses portugueses que tinham por objetivo a Índia. Quando se sentiu ameaçado o reino português com o interesse italiano e espanhol nas novas terras, começou o processo de povoamento português em sua colônia, entretanto o envio de pessoas para aqui se instalar aconteceu de modo mais lento no período anterior do efetivo interesse português.
Do surgimento dos primeiros brasileiros verdadeiramente se pode dizer que se deu início quando os europeus tiveram caso com as índias brasileiras e daí nasceu às crianças que nem eram índios e nem europeus, desprezados pelos segundos e tão fora dos padrões indígenas. A população brasileira começa a surgir desse cruzamento europeu-índio – português, espanhol, italiano – e se reforça com a entrada dos negros. A partir daí o povo se constitui mais fortemente com suas próprias características, um povo novo, diferente de todos os que existiam na Europa. Um povo que não era índio, europeu, português ou espanhol; brasileiro. O povo brasileiro é uma confluência de povos, uma concha de retalhos, formado por uma gama de culturas, origens e costumes.
Vale ressaltar que a seguridade da terra era garantida apenas ao povo português, logo os negros e os índios não possuíam direitos. As terras indígenas eram desapropriadas de seus donos para a fim de crescer a quantidade de terra portuguesa. Os brasileiros ainda eram visto como um povo ilegítimo, mesmo que estando em seu território por direito – porque eram descendentes de índios.
Entretanto, como já reforçado anteriormente, devido a uma questão histórica e preconceituosa, o homem negro não teve os mesmos direitos que os europeus em terras brasileiras. Retaliado e muitas das vezes repreendido por sua carga cultural e cor de pele. Mas foi com uma vitalidade incrível e ousada que eles permaneceram firmes com seus preceitos culturais e religiosos, corroborando para a formação de uma população brasileira rica em vários aspectos.
O processo de povoamento do Nordeste vai iniciar-se com maior força devido ao pastoril que se desenvolveu na região devido ao contingente de gado para criação. Uma vez que o gado derrubava as cercas das plantações de cana principalmente e comiam tudo o que viam pela frente, era necessário cria-los em um local afastado das plantações. A zona da mata e o sertão serão os lugares propícios para essa pratica. O contingente populacional do sertão nordestino vai então se apoiar na criação de gado, sendo restringido por sua vez, pelos fatores climáticos da região.
Justamente por esses fatores climáticos, é no sertão que se ver um verdadeiro oásis de contingente populacional que pode migrar de suas terras em direção as grandes cidades para ali trabalharem nas indústrias. É assim que se começa o cruzamento de povos brasileiros, com suas características culturais próprias marcadas pela região de onde se originam.
A formação do Brasil caipira se dá devido as condições dos povos que vivem no interior do país e em especial de São Paulo uma forma totalmente nova de se relacionar com o meio e com os seus. O caipira tem por si só a consonância de criar um ambiente propicio para estar vivendo, harmonicamente com o meio, a religiosidade e a cultura tão rica e única. É quando eles vem para a cidade que esses aspectos se manifestam de forma mais latente, não é o homem caipira que absorve a cultura do homem da cidade e sim o inverso, onde os costumes se remodelam criando uma nova ordem e uma nova forma de organização social e cultural no seio da população brasileira.
Nos estados do sul, o índio se viu forçado a se civilizar para que pudesse trabalhar para os portugueses e assim aumentar a mão de obra. É no sul do país que se vai ter uma divisão dos tipos de povos que formam a população local.
O povoamento da Amazônia se inicia com os índios, com sua cultura e com seus hábitos. A população indígena foi que praticamente dizimada pelos interesses extrativistas dos colonizadores.
O processo de degradação da Amazônia não gerou apenas um desastre ecológico e sim, também, um desastre humano, onde os grandes latifundiários iriam expulsar os indígenas e restringir o número de terra disponível para esses. Se ver assim a Amazônia com um grande potencial para as populações, entretanto sua divisão ainda se mostra de forma desigual, sua disponibilidade como parte do tesouro nacional e econômico é pífio porque lhe falta um aculturamento que foi retirado quando expulsado os índios da região.

UMA ANALISE MAIS CRITICA

Com tudo o que foi abordado e discutido tanto no texto de Caio Prado Júnior e no documentário de Darcy Ribeiro o que se observa é que a população brasileira é uma confluência de povos, onde os dados culturais estão inter-relacionados com os aspectos próprios da região e do próprio convívio entre os homens e os animais e também com a ligação direta com a terra.
Os processos de povoamento, de segregação e de estruturação da sociedade brasileira em torno de determinadas especializações trabalhistas e extrativistas vão estar interligados. Contudo o que se percebe é um forte favorecimento do povo estrangeiro com relação ao povo local, onde os primeiros tem o direito por invadir, ocupar e dizimar os povos nativos, de residir em áreas mais favoráveis para eles, enquanto que os índios – nativos – ficam destinados a serem um povo atrasado e desfavorecido socialmente. Citado por Prado Júnior, um bom exemplo disso se pode ver quando Saint-Hilaire disse que via no povo primitivo uma selvageria, enquanto que nos colonos educação.
Esse quadro praticamente não se alterou mesmo que tenha diminuído sua disparidade. O que se ver hoje é um Brasil que sofreu desse processo que foi complexo, onde o acesso à terra foi restringido a alguns e favorecido a outros. Os grupos militantes que hoje existem exigindo a reforma agraria muitas das vezes são descendentes desses povos remanescentes que não tiveram oportunidade para estarem se fixando em terras agricultáveis. Vemos assim um origem histórica onde o acesso à terra foi dificultado pelo colonizador, onde o negro, o índio, o mameluco e seus descendentes tinham grandes dificuldades de se fixar ou eram explorados sem piedade.

Data: 09/07/2013

De: Mychael Venilson Alves da Rocha

Assunto: Vídeo: O povo Brasileiro/ livro: Formação do Brasil contemporâneo

O Vídeo O povo brasileiro, por Darcy Ribeiro nos oferece uma riqueza de informações sobre a formação da cultura brasileira, apresentando as matrizes étnicas que chegaram de alguma forma no território brasileiro (lusa e africana) e a que aqui já se encontrava (indígena). O vídeo traz uma discussão sobre as relações que esses povos tiveram entre si e o resultado dessa mistura, e também algumas especificações, como por exemplo: Os povos vindos da África para serem escravizados já conheciam na sua organização social o que era escravidão, e que os índios obtiveram um conhecimento imenso sobre o que o rodeavam (ainda antes da chegada dos europeus) entre eles a catalogação de várias plantas, técnicas de pesca etc. O livro Formação do Brasil Contemporâneo, de autoria de Caio Prado Júnior, nos apresenta também uma discussão sobre a formação do Brasil, desde o período colonial. O autor enfatiza o Brasil contemporâneo, mas sem desconsiderar os processos históricos, e acerca de como entendê-lo, vejamos:

Analisem-se os elementos da vida brasileira contemporânea; “elementos” no seu sentido mais amplo, geográfico, econômico, social, político. O passado, aquêle passado colonial [...] aí ainda está, e bem saliente; em parte modificado, e é certo, mas presente em traços que não se deixam iludir. Observando-se o Brasil de hoje, o que salta à vista é um organismo em franca e ativa transformação e que não se sedimentou ainda em linhas definidas; que não tomou “forma”. [...] atrás daquelas transformações que às vezes nos podem iludir, sente-se a presença de uma realidade já muito antiga que até nos admira e que não se não aquêle passado colonial. (PRADO JÚNIOR, 1961)

Correlacionando o vídeo com o texto pode-se observar a riqueza que ambos oferecem para a discussão da formação territorial, econômica e cultural do Brasil, levando em consideração os processos nos quais se inserem cada momento do longo desenvolvimento histórico e o seu papel para essa formação.

Data: 09/07/2013

De: Jeyza Irys de Figueredo Silva

Assunto: Darcy

No vídeo de Darcy (O Povo Brasileiro) e no texto de Caio Prado Junior (Formação do Brasil Contemporâneo) nota-se os aspectos culturais, ecológicos, econômicos e políticos retratando através de imagens, a evolução da nação brasileira. Que logo vêm registrar as diversas entidades que marcaram o surgimento dessa nação, as diferenças no modo de vida de uma mesma sociedade causadas pela diversidade cultural.
Essas diversificações demonstram a ocupação do país; já na contemporaneidade, é visto um amadurecimento dessas entidades que mantem suas reais origens.

Data: 10/07/2013

De: Ricardo Santos de Almeida

Assunto: Re:Darcy

Olá Jeyza,
Não esqueça de: Analisar os elementos centrais contidos no texto e também no documentário.

Quais são os aspectos culturais, ecológicos, econômicos e políticos tratados tanto no texto como no documentário?

Como as entidades (quais?) e diversificações (quais?) segundo os autores decorrem nos recortes tempo-espacial enfatizado no texto e documentário processo da formação econômico social brasileiro?

Você deu o ponto de partida, acredito que ainda tem muito ainda a contribuir no fórum.



Atenciosamente,
Ricardo Santos de Almeida.
Monitor da disciplina Geografia Agrária.

Data: 07/07/2013

De: Everson Diego Vasconcelos

Assunto: Comentario sobre Darcy Ribeiro muito bom este vídeo

Darcy nos mostra a realidade da gigante nação Brasileira culturas, etnias, surgimento, as matrizes que compuseram o nosso povo, as proporções que essa mistura tomou em nosso país, as condições ambientais em que ela ocorreu, e os objetivos de vida e produção assumidos por cada uma dessas matrizes. A esses pilares se somam três forças: a ecologia, a economia e a imigração. Ele sustenta que somos muito mais marcados hoje pelas nossas semelhanças do que pelas diferenças.

Itens: 1 - 40 de 40

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!